11 abril 2016

Passou...






Passou.
Pura e simplesmente passou.
Talvez tudo não tenho passado de fruto da minha imaginação.
Como é que me deixo levar assim por ela?
Como é que me deixo enganar assim?
Mas como é que não vi?
Já nem quer saber.
Já não me procura.
Já mal responde e nem me diz nada de si.
Como posso ser tão estúpida e continuar ansiosamente à espera de quem não vem.
De quem não se importa nem quer saber...

2 comentários:

Impontual disse...

Impontualidades.

Mafy Oliveira disse...

...tanto faz...