24 março 2016

Delirios

Porque escrevemos?
Tenho - me interrogado sobre o que leva as pessoas a escrever para o público.
Cada vez mais me convenço que é por mera aceitação.
Pela urgente necessidade de ser aceite como um igual. Como um par nesta sociedade.
Não sei se serve de muito. Pelo menos para mim. Não gosto de ser igual. E a diferença incomoda. Perturba. Mas perturba - me mais a necessidade...
Enfim.
Delirios de quem só quer ser diferente

6 comentários:

Maria Eu disse...

Olá, Mafy! Escrever pode ser um prazer, um desabafo. Ter outros a ler-nos é uma forma de sermos apreciados positiva ou negativamente. Isso não significa que queiramos ser iguais.

Beijos :)

Susana Rodrigues disse...

Acho que muita gente se põe a mesma pergunta, Mafy. Por que razão escrevemos?
Talvez a resposta mais certa seja - escrevo porque me dá prazer escrever, desentope-me as veias do pensamento... porque escrevendo assino um quadro que a vida me pintou, onde posso até dar uns retoques e torná-lo mais meu. E parece que isto só faz sentido quando sabemos que há pelo menos um par de olhos que vai ler.
Um beijinho, Mafy, e boa Páscoa. :-)

Mafy Oliveira disse...

Tens razão Maria.
Era mesmo um delírio...
Não considero igual nenhum dos bloguista que sigo. Todos são especiais à sua maneira.
Foi um desabafo... Infeliz.
Beijos

Mafy Oliveira disse...

Tens razão Susana.
Obrigada pelo conforto.
Estava mesmo a precisar.
Beijinhos e boa Páscoa

João Pereira disse...

Se o Saramago assim pensasse? Não tínhamos um Nobel da literatura!

Mafy Oliveira disse...

Ainda bem que poucos pensam como eu...